• 08/10/2017
    Uma ventania se formou, tão forte que senti medo, como quase nunca sinto.. Primeiro foi longa, parou, e então retornou recuando rapidamente. Isso me fez lembrar de você.

    Você que veio forte como uma ventania, permaneceu, sumiu, e então retornou e tão logo se foi…

    Não, não é saudade, tudo já se encaixou, minha vida agora anda nos trilhos, e creio eu que no caminho certo. Agora, longe um do outro, eu vejo que fiz o certo, apesar de na época achar que agi com a razão, sem nem ao menos sentir, hoje vejo que nisso houve mais do que coração. Eu adotei o pensamento de: se ama deixe ir, liberte, se voltar é porque sempre foi seu. Você não voltou, e nem eu.
    Você foi e eu também… se um dia tivermos que nos encontrar, será em meio a esse mundão gigantesco que você direto dizia querer explorar e não ter coragem. Muitas heranças você me deixou, como aprendizados que carregarei para sempre, como reconhecer-me em mim mesma enquanto incontáveis vezes te observei, e também me fez amar o mundo e querer ir atrás do que meu coração busca. Felizmente hoje meu coração já não busca por você.

    Eu sei que sempre disse que nunca devemos nos desculpar por fazer as coisas certas para nós, mas me desculpa por excluir sua última mensagem sem abri-la uma semana depois que nos falamos pela última vez, e em seguida deletar seu contato, sem pensar duas vezes, como eu sempre costumava fazer antes de tomar algumas decisões. É que minha alma tomou asas que me impediam de sucumbir ao risco de recair e voltar aos martírios que me torturaram por tanto tempo.

    Espero, hoje, que já tenha resolvido seus débitos com você mesmo, que seus olhos já não se percam ao observar os olhos de alguém, que suas escolhas sejam originadas de sua coragem que desejo que hoje seja maior. Eu quis que quando tudo isso se acertasse você voltasse pra mim, que meu tempo tenha te dado tempo para entender-se, mas se não, tudo bem, como eu disse, estou bem, e se lembro de você é com carinho e o vejo aqui da arquibancada, e torço para que tudo já esteja bem. Espero que alguém tenha o prazer de conviver com seu novo eu, verdadeiro e livre de amarras. Espero que ela o veja como eu não vi.

    Texto escrito para o blog Nova perspectiva
1 2 3 4 22
B r u n n a  C o r r e i a 
De todos os anos, vinte e dois invernos e uma vida inteira para concretizar tantos sonhos e anseios. De quatro estações, a mais fria é a que mais me aquece. De todas as artes, a escrita. De todos os lares, o coração.

No facebook
@brutwos
  • Faz total sentido!  Escolha sua vida  Paula Abreu
  • Dos livros favoritos      book bookstagramhellip
  • Neil Gaiman sendo Neil Gaiman O discurso faa Boa Arte
Categorias









Entre em Contato

Arquivos
Copyrights © 2009-2017 All Rights Reserved.