Raio de Sol – Kim Holden

A escolha do livro Raio de Sol para a minha lista de leitura de 2017 foi feita bem depois que eu havia definido uma lista. Por volta de Maio, após inciar um processo de escrita decidi ler livros semelhantes ao gênero que eu escrevia para me familiarizar com o tema, mas Raio de Sol foi muito mais que isso.

Kate Sedgwick tem uma vida bastante complicada, e podemos ver isso logo no inicio da narrativa. Kate está de mudança da acalorada Califórnia para Minessota, deixando para trás grandes dores e lembranças, mas também sua segunda família a quem pertence seu melhor amigo Gus, quem carinhosamente a deu o apelido de Raio de Sol, por Kate sempre ver o mundo pelo lado bom, ignorando tudo o que é ruim. Em Minessota Kate segue seu sonho de começar a faculdade e viver uma vida plena. Em sua nova jornada a raio de sol, sim, depois de finalizar a leitura estou convencida de que Gus teve razão ao apelida-la assim, encontrará grandes desafios como preconceitos e dificuldades,  mas também e imensas alegrias, como um marcante amor e amizades maravilhosas.

“O sorriso é um pequeno pedacinho de felicidade que não me abandona, é Katie até o fim.”

Para viver tudo como deseja Kate esconde um segredo que não muda totalmente sua vida, mas que afetará todos ao seu redor. Durante a leitura eu comecei a julgar a personagem que sempre via tudo colorido, que diante de situações absurdas ignorava e seguia a vida, que raramente tomava atitudes diante de insultos a sua boa vontade, e então me convenci de que algo não estava certo, e foi ai que não consegui mais parar de ler. A família de Kate é mostrada em forma de lembranças, conversas da personagem com ela mesma, e diálogos. Com o possar do tempo é notável que sua vida foi conturbada e comecei a entender sua visão de vida.

Quando Kate finalmente resolve se abrir com todos que a rodeiam a história começa a ficar mais clara, e então finalmente entendo toda sua trajetória. Confesso que a partir desse momento passei a ver a protagonista de uma forma diferente, com mais carinho e empatia, por entender, de fora, o que ela estava passando e que sim, talvez sua escolha tenha sido a melhor naquela situação.

É bonito ver como todos a apoiam conforme vai chegando o fim da história. É possível ver o amor se manisfestando em diferentes formas, e o mais bonito foi ver como Gus, que mesmo longe sempre está próximo de Kate e a amizade de forma alguma foi afetada, e que por mais que dentro desse laço tenha existido uma possível paixão, nada mudou mesmo quando Kate seguiu sua vida e conheceu alguém que também muda sua vida. E não posso deixar de falar da mãe de Gus, Audrey, que foi a segunda mãe de Kate, que sempre lhe deu carinho e MUITO amor, e que mostrou que independente das hipóteses que são postam em nossas vidas nunca estaremos sozinhos, que família também pode ser além do sangue.

Raio de Sol é uma leitura que recomendo, ela mistura leveza e intensidade em boas doses. E se você é daqueles que não gosta de levar desaforo para casa, se prepara!

 

“Vou deixar você com um último pensamento, porque às vezes a vida é difícil. Para todos nós. Você é corajoso… Agora, vá… faça épico! É uma ordem. Ande. Por favor.”

Comente com o facebook:
De todos os anos, vinte e um invernos e uma vida inteira para concretizar tantos sonhos e anseios. De quatro estações, a mais fria é a que mais me aquece. De todas as artes, a escrita. De todos os lares, o coração. De todos os sentimentos, o amor.
Posts published: 153

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

B r u n n a  C o r r e i a 
De todos os anos, vinte e dois invernos e uma vida inteira para concretizar tantos sonhos e anseios. De quatro estações, a mais fria é a que mais me aquece. De todas as artes, a escrita. De todos os lares, o coração.

No facebook
@brutwos
Categorias









Entre em Contato

Arquivos
Copyrights © 2009-2017 All Rights Reserved.